Dia da Conscientização do Autismo - 2 de abril

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) possui espectro no nome por causa da sua enorme variedade, em cada pessoa se manifesta de forma única. De uma maneira geral, o transtorno se define pela presença de déficits persistentes na interação social e na comunicação. Até hoje ainda não se sabe a causa precisa do autismo – e por isso o diagnóstico é realizado, principalmente, por meio da observação do paciente.

A pessoa que convive com TEA possui uma visão diferente do mundo em si. Existem desde os graus mais leves, com total independência e pouca dificuldade de adaptação, até os que necessitam de total dependência na vida diária. Em alguns casos, o indivíduo pode até ser considerado um gênio na área que resolveu se dedicar.

O quanto antes for feito o diagnóstico e a intervenção, por meio de tratamentos específicos para cada disfuncionalidade, maiores são as chances da evolução da interação social.

Mas sabe qual o real e grande problema do Autismo?

A discriminação e o preconceito.

Por isso, a ONU definiu o dia 2 de abril como o “Dia da Conscientização do Autismo”, para mostrar à sociedade que esse público pode ter o seu espaço nas escolas, no mercado de trabalho, nas universidades, nos grupos sociais e em outros lugares que pessoas não autistas já conquistaram.